A presença do novo Coronavírus (COVID-19) afetou a vida de toda população
mundial nos âmbitos sociais, econômicos e principalmente de saúde. Até o dia
28/04/2020 já são mais de três milhões de pessoas contaminadas e mais de
duzentos e dezesseis mil mortos confirmados. A alta transmissibilidade do vírus
sobrecarregou o sistema de saúde de diversos países, como Itália, Espanha,
Inglaterra e Estados Unidos, o que aumentou ainda mais o número de mortos devido
a falta de leitos e equipamentos necessários (respiradores e etc.) para manutenção
da vida dos pacientes em estado grave. Ainda não foi atingido o pico de
contaminação no Brasil, mas algumas capitais brasileiras (Manaus, Rio de Janeiro,
Belém e Fortaleza) já enfrentam a superlotação dos leitos de UTI e dos leitos
comuns. Além disso, cidades menores com casos de COVID-19 sequer possuem
leitos de UTI, sendo necessário o transporte dos pacientes graves para grandes
centros de saúde que já estão sobrecarregados. Por isso, nesse momento toda ação
para ampliação ou disponibilização de 100% da rede de saúde existente no Brasil se
torna fundamental para reduzir o número de mortes pela COVID-19 ou outras
enfermidades no país. Esse projeto tem o intuito de reparar equipamentos do sistema
de saúde pública da cidade de Santos Dumont e região, principalmente do Hospital
de Misericórdia de Santos Dumont. Os reparos poderão ser feitos nas áreas de
mecânica, elétrica e eletrônica através dos laboratórios do campus Santos Dumont,
sendo primeiramente todos equipamentos higienizados e posteriormente avaliados
para o devido conserto.

Deixe um comentário