Observatório da integração educação, ciência e trabalho

práxis em tempos viróticos e praxes em tempos caóticos: contribuições da contemporaneidade a partir da educação profissional no Campus Santos Dumont.

Observatório da integração educação, ciência e trabalho

práxis em tempos viróticos e praxes em tempos caóticos: contribuições da contemporaneidade a partir da educação profissional no Campus Santos Dumont.

Sobre o Projeto

A proposta de construir um observatório das relações entre trabalho, educação e ciência nasce da necessidade do Instituto Federal, assumindo sua missão de ser centro de referência em ciência, tecnologia e formação de professores, de se integrar com a comunidade externa, aproximando-se das escolas do seu entorno em tempos normais e excepcionais.

Assim, acreditamos que nossa ação é ressignificada para uma práxis transformadora que possibilita evitar que a praxe histórica em lidar com as crises, permaneça em nossas instituições e em nossas relações.

O fato é que toda crise gera e demanda aprendizados. Adotar a COVID-19 como tema propulsionador de nossas ações é a primeira iniciativa do projeto Observatório que volta suas atenções para a prática educativa de forma integral e para a comunicação e interação entre parceiros na área da educação.

O Objetivo

Consolidar uma base de dados a partir de informações, que circulam nas mídias sociais sobre a pandemia COVID-19, e relacioná-la aos diferentes conteúdos disciplinares oferecidos no ensino médio do município e da região, de forma que se estabeleça, concomitantemente, uma rede integrada de informações para preparação didática em situações emergenciais, se conecte instituições educacionais e seus beneficiários/usuários diretos e indiretos, se registre e se
materialize, participativamente, a informação e a transforme em recurso de aprendizagem crítica dos sujeitos na sociedade em tempos de crise.

Ideia do Projeto

A ação didática integradora ganha sentido enquanto ação ético-política quando promove não só a integração entre os saberes e práticas locais com as práticas sociais globais, mas também pela compreensão dos objetos vistos individualmente e a sua relação com a totalidade social. Neste caso, faz-se necessário o entendimento das disciplinas e das relações estabelecidas entre elas, considerando a dependência e a interdependência dos mais variados conteúdos disciplinares.

É neste sentido que uma Sequência Didática ganha espaço por se apresentar multifacetada e passível de ajustes para atender aos diferentes temas a serem abordados no ensino médio, seja de forma individual ou em equipe. Este exercício tende a se tornar uma prática constante, uma vez que gera condições para as articulações acontecerem entre profissionais e disciplinas, fomentando assim, as chamas da colaboração, da participação e da integração.

O projeto do papel para a realidade

  1. Realizar aproximações pessoais, profissionais e institucionais em tempo pandêmico, enquanto se monitoram notícias sobre a COVID-19 relacionadas com conteúdos, saberes e conhecimentos presentes na matriz curricular das disciplinas do Ensino Médio (criação de ampla base de dados).
  2. Quatro grandes áreas definidas na BNCC recebem três sequências didáticas especialmente elaboradas abordando a COVID-19 como tema balizador: Linguagens e suas Tecnologias, Matemática e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e Ciências Humanas e sociais Aplicadas.
  3. Professores parceiros da comunidade e do campus Santos Dumont produzirão sequências didáticas dentro de suas respectivas áreas tendo o COVID-19 como tema gerador em espaços de aprendizagem (coletividade).
  4. As aulas serão contextualizadas e amparadas nas notícias e informações disponibilizadas na base de dados do projeto e podem ser utilizadas nos diferentes anos do ensino médio.
  5. Um momento de formação habilita aos participantes a aplicarem as sequências didáticas em suas aulas podendo dialogar diretamente com os idealizadores.
  6. Parcerias são estabelecidas para acompanhamento e desdobramento das ações.

Equipe do Projeto

Coordenação
Helton Nonato – IFSUDESTEMG
Tiago Fávero – IFSUDESTEMG

Bolsistas
Maria Luiza Silva de Oliveira – Curso Ensino Médio Integrado em Mecânica
Nathália Campos Fortes – Engenharia Metroferroviária
Suellen Caetano Moreira Pacheco – Licenciatura em Matemática
Thiago Geraldo Ferreira Amorim – Licenciatura em Matemática
William Rodrigues da Silva Lourenço – Bacharel Ciências da Computação

 

Colaboradores

Aline de Sousa Loli – IFSUDESTEMG
Andrea Silveira de Souza – Comunidade
Arturene Maria Lino Carmo – IFSUDESTEMG
Carla Maria Ferreira Amorim – Comunidade
Cláudio José dos Santos – Comunidade
Flavia Calvano – IFSUDESTEMG
George Júnior Ferreira – Comunidade
Gustavo Roberto de Lima – Comunidade
Iara Marques do Nascimento – IFSUDESTEMG
Joseani Adalemar Netto – Comunidade
Maria Cristina Garcia Lima – IFSUDESTEMG
Patrícia Morais Gomes – IFSUDESTEMG
Paula de Souza – IFSUDESTEMG
Priscila Júlio Guedes Pinto – IFSUDESTEMG
Samuel Oliveira de Almeida – IFSUDESTEMG
Simone Muller da Costa – IFSUDESTEMG
Tadeu Samuel Pereira – IFSUDESTEMG
Vivian Pimentel Araújo – IFSUDESTEMG